Buscar

10 Princípios de um bom design segundo Dieter Hams

Dieter Hams é um dos responsáveis por ajudar a elevar o conceito de design para empresas e a sociedade, conceito este que cria uma visão do design além da estética. Nascido na Alemanha trabalhou como designer na Braun, empresa de eletrodomésticos e desenvolveu diversos produtos icônicos que inspiram designers até hoje, como Jonathan Ive, designer de produtos da Apple.

Em 1970, Rams introduziu a ideia de desenvolvimento sustentável e a obsolescência como um erro de design. Consequentemente ele se fez a seguinte pergunta: "meu design é um bom design?" Para responder esta pergunta gerou os dez princípios.


01 – O bom Design é inovador: As possibilidades de inovação não estão, de modo algum, esgotadas. O desenvolvimento tecnológico está sempre oferecendo novas oportunidades para projetos inovadores. Mas o Design inovador sempre se desenvolve em conjunto com tecnologia inovadora e nunca pode ser um fim em si mesmo.


02 – Um bom Design torna um produto útil: Um produto é comprado para ser usado. Ele tem que satisfazer certos critérios, não apenas funcionais, mas também psicológicos e estéticos. Um bom Design enfatiza a utilidade de um produto, ao mesmo tempo que desconsidera qualquer coisa que possa prejudicá-lo.


03 – Um bom Design é estético: A qualidade estética de um produto é essencial para sua utilidade, porque os produtos que usamos todos os dias afetam nossa pessoa e nosso bem-estar. Mas apenas objetos bem executados podem ser bonitos.




04 – Um bom Design torna o produto compreensível: Ele esclarece a estrutura do produto. Melhor ainda, pode fazer o produto falar. Na melhor das hipóteses, é auto-explicativo.







05 – Um bom Design é discreto: Produtos que cumprem uma finalidade são como ferramentas. Eles não são objetos decorativos, nem obras de arte. Seu design deve, portanto, ser neutro e restrito, para deixar espaço para a auto-expressão do usuário.





06 – Um bom Design é honesto: Não torna um produto mais inovador, poderoso ou valioso do que realmente é. Não tenta manipular o consumidor com promessas que não podem ser mantidas.





07 – Um bom Design é de longa duração: Evita estar na moda e, portanto, nunca parece antiquado. Ao contrário do design da moda, dura muitos anos – mesmo na sociedade descartável de hoje.






08 – Um bom design é completo até o último detalhe: Nada deve ser arbitrário ou deixado ao acaso. Cuidado e precisão no processo de design mostram respeito ao usuário.





09 – Um bom Design é ambientalmente amigável: Design faz uma contribuição importante para a preservação do meio ambiente. Conserva recursos e minimiza a poluição física e visual ao longo do ciclo de vida do produto.






10 – Um bom Design é mínimo: Menos, mas melhor – porque se concentra nos aspectos essenciais, e os produtos não são sobrecarregados com itens não essenciais. De volta à pureza, de volta à simplicidade.





Quem quiser conhecer mais o trabalho do designer alemão, pode acessar o site da vistoe , sua empresa de mobiliário fundada em 1959 e conferir o documentário RAMS, do nova-iorquino Gary Hustwit, de 2018, disponível no vimeo.




51 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo